domingo, 21 de março de 2010

A escada do desenho e o grafismo infantil

No grafismo a experiência da criança acontece neste mesmo processo da escada, a criança risca,repete os primeiros riscos, confirmando o seu poder de segurar melhor o lápis e poder introduzir novos traçados aos primeiros riscos como poderá demonstrar os grafismos anexados,de uma classe maternal.( de Wilson Carneiro e Daniele Aragão) no seguimento uma amostra de (Phillip Nóbrega,Bárbara Ferreira) ,todos serão apresentados na próxima página do diário.
Uma outra demonstração deste processo de introdução de novos riscos segundo a evolução do grafismo são as figuras anexadas,feitas por uma mesma criança,na idade de dois anos até os quatro anos,retiradas do portfolio.O grafismo pertence a criança Raquel Saraiva Cavalcanti quando estudante do Centro Educacional Freinet.
Na amostra ,com 2anos,os riscos são celulares em circulos e retos,fortes.Aos 3 anos , o grafismo vai tomando forma diferenciada,com linhas bem retas,surgem os pontos,risquinhos e perninhas em volta do desenho.A criança introduz os rabiscos adquiridos e vai aperfeiçoando-os livremente em cada página escolar.
Aos quatro anos de idade,segundo a sua maturidade,diversificada de criança para criança, a tentativa da escrita cursiva e da escrita soltinha,destaque para as vogais E,A,O, elas surgem consoante assimilação de modelos.A criança pode saber nomear ou não.No outro desenho, os objetos do cotidiano infantil vão aparecendo no desenho,por exemplo,a calça do seu pai.Todas estas etapas demonstram o processo evolutivo do graismo,verificado por freinet e retratado na escada do desenho.
OBS: Na página seguinte deste livro,aberto ao público,verifiquem os grafismos citados conforme a sua evolução.Não deixe de compreender,cada amostra e a sua fase...aguarde !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário